Basta uma palavra!

Basta uma palavra! julho 25, 2011
Esta semana queremos redobrar nossa atenção às Palavras que ouvimos, lemos, meditamos.
Muitos de nós, temos o costume de ler a Palavra todos os dias, ou pequenos versículos. Mas muitas vezes, as situações, os planos frustrados, as promessas ainda distantes, as idéias que dão erradas, nos fazem não perceber o poder da Palavra do Senhor em nossas vidas.Outro risco que corremos é de recebermos a Palavra com desatenção, então passa por nós, sem encontrar solo fértil para gerar frutos.
Quantas vezes nossos corações recebem versículos conhecidos como Romanos 8,38 e deixam que passem sem curar, sem redobrar nossas forças, sem consolar nosso coração. Nos acostumamos com a Palavra, nos acomodamos em ler simplesmente (Temos olhos mas não vemos? Ouvidos, mas não ouvimos?).
Vamos renovar nossa confiança na Palavra. Vamos redobrar nossa atenção e receber a benção que o Senhor traz em cada versículo, em cada texto, em cada palavra que chega até nós.
Podemos declarar juntos: Basta uma Palavra tua, Senhor, e seremos salvos!
No Amor do Amado
Carol

Obedecer e vencer!

Obedecer e vencer! julho 18, 2011

Estas são as palavras que ecooam em meu coração nesses dias: obedecer e vencer! Lemos tantos testemunhos na Palavra de Deus sobre homens que receberam direções, por vezes aparentemente insanas, do Senhor e, na obediência, viram se cumprir uma a uma, diante dos seus olhos, Suas promessas. Abraão, Moisés, Davi, tantos homens e também mulheres, como a viúva que também havia perdido seu filho, confiando nas ordens do Senhor viram suas vidas abençoadas e transformadas.

Esta semana entramos em repouso aqui em casa, pela espera da Suzana que está querendo vir antes do tempo. Confesso que ficar de repouso é muito chato, mas na obediência quero receber o melhor para mim e para nossa filha, que vai nascer no tempo certo de Deus. Aliás, ao nosso ver ela está adiantando, mas o tempo de chegada também pertence ao Senhor e quando for a hora, quando Ele der sinal, assim será. Temos aprendido dia após dia, na gestação da Suzana, a confiar nas promessas de Deus pra nós. Se formos obedientes, venceremos! Partilho minha vida, para que todos possam perceber que não somos diferentes daqueles homens e mulheres que trazem sua história narrada na Palavra. Apenas confiaram, obedeceram e seguiram fielmente o que o Senhor mandou. É assim que vencemos: diante de toda situação, procuramos entender o querer do Senhor e permanecer Nele. Qual sua situação hoje? O que você precisa esperar? É hora de parar, como eu, ou de prosseguir? É hora de lutar, de abraçar, de falar, calar…não sabe? Pergunte ao Senhor, obedeça e vença. O tempo de Deus é perfeito em nossas vidas, assim como foi nos relatos bíblicos que tanto nos deixam admirados.

 Ficamos, então, com um texto que nos coloca essa direção: há um tempo para cada coisa, obedeçamos o tempo de Deus e seremos vencedores em todas as situações. Eclesiastes 3 Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou; Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar; Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar; Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar; Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora; Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar; Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz. Que proveito tem o trabalhador naquilo em que trabalha? Tenho visto o trabalho que Deus deu aos filhos dos homens, para com ele os exercitar. Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs o mundo no coração do homem, sem que este possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim

 

No Amor do Amado

Carol

“Sem mim nada podeis fazer”

“Sem mim nada podeis fazer” junho 27, 2011 João 15, 1-8 é nosso alvo de atenção esta semana. Queremos que nossa vida dê frutos, que nossos ministérios alcansem seus objetivos, que nossas famílias sejam abençoadas e nossos sonhos se concretizem no Senhor, mas nem sempre queremos permanecer na videira, por que temos medo da poda, não temos paciência para esperar o tempo do fruto, não temos obediência para acreditar que o que o Pai, lavrador, faz e nos manda fazer é sempre o melhor para nós. Cada árvore tem seu tempo de crescer, se preparar e dar frutos. Quantas vezes já ouvimos falar de frutos que vieram foram de hora e, por isso, estão sem sabor, ou do tamanho errado, ou então vieram em pouca quantidade. Não queremos isso para nossas vidas: dar frutos sem sabor, em pouca quantidade, da forma errada, só para podermos vê-los logo. Acredito que todos nós queiramos ver nossos frutos perfeitos, no tempo certo, mesmo que este tempo não seja o nosso e que precisemos esperar e entender os métodos do Senhor conosco. Na Palavra o Senhor nos ensina permaner Nele, pois Ele é a Vida na Videira, o que sustenta, o que mantém e faz crescer com vigor. Sem Ele NADA podemos fazer, e enquanto nosso coração não se convencer disso estaremos longe de cumprir o que o Senhor nos chama a fazer e ser e muito menos de ver nossa vida gerar frutos abundantes. Nós somos o povo que crê na Salvação, na obra do Senhor na humanindade, mas muita vezes vivemos como se não fossemos esse povo. Vivemos de nossas próprias idéias e estratégias, daquilo que achamos que dá certo. Não paramos mais para perguntar ao Senhor o que fazer, como fazer, como agir, como ser. Acabamos vivendo uma fé no “automático”, sem mais experimentarmos a amizade e os conselhos Daquele que deseja que demos frutos 100 por um. Quando vivemos por conta própria não permitimos que a seiva chegue a todos os lugares, não permitimos as podas, não permitimos que a videira nutra nossos galhos e, consequêntemente, iremos morrendo aos poucos, perdendo o vigor e a possiilidade de frutificar. Que possamos parar esta semana e clamar ao Pai que venha cuidar de nós, que nos faça permanecer na videira, que é Jesus, e, nutridos por Ele, que possamos dar os frutos que Ele mesmo deseja receber de nós. Que o nosso coração se convença mais e mais que sem o Senhor nada, nada, nada podemos fazer. No Amor do Amado Carol

Novas todas as Coisas?

Novas todas as coisas?

carolcarolo | janeiro 31, 2011 at 11:25 am | Categories: Estudos Bíblicos – Direção | URL: http://wp.me/pbW1m-hu

“Eis que faço novas todas as coisas” (Ap 21,7)

Novas todas as coisas, é a proposta de vida para nós. O Senhor nos oferece renovo todos os dias: basta que estejamos disponíveis à essa realidade.

Muitos de nós passam horas clamando renovo do Senhor em suas vidas, mas quando são levados à uma novidade se sentem desencorajados e não caminham. Essa semana somos chamados  a assumir o novo de Deus em nossas vidas Acreditar na novidade de Deus, na mudança necessária, no sair da zona de conforto. Quantas vezes não vemos a obra de Deus acontecer por que, mesmo clamando que o Senhor opere em nossas vidas, não queremos sair de nossa condição, não queremos perder nossas estratégias, nossos caminhos já traçados.

Mas o Senhor vem nos falar: Eis que faço novas TODAS as coisas. Não tenhamos medo de abrir mão das velhas idéias, das nossas novas idéias e assumir a vida totalmente nova que o Senhor tem para cada um de nós. Ele renova sobre nós, todos os dias, sua misericórdia e nos faz caminhar em segurança e precisamos crer nisso, quando a ordem é sair do comodismo e assumir a Salvação.

Que venha, todos os dias, o Novo de Deus e que tenhamos coragem de vivê-lo.

No Amor do Amado

Carol

Expectativa

Expectativa

Estamos começando tudo de novo. Novo Ano para a Igreja, recomeço na leitura dos Mistérios de Cristo. Novo ano para nós cristãos. Novamente, nos preparamos para receber o Rei Menino. E esta realidade se perde em meio ao tempo em que vivemos socialmente.

A festa do Cristo que nasce se torna a festa do consumismo, das luzes, da preocupação em ter e esquecemos que precisamos preparar nossa “casa” para recebermos o Senhor que procura lugar. Todos os anos vemos que o Advento se limita em não cantar o glória, em não se aclamar a Palavra com Aleluia! Mas precisamos parar e nos preparar. Gerar a expectativa que o próprio povo de Deus sentiu antes da vinda do Salvador. Somos chamados a gerar nossas expectativas no Rei que vem, a preparar nosso coração para colhê-lo. E se não tomamos cuidado, acabamos gerando as mesma expectativas erradas de muitos, que , com a vinda do menino-Deus, foram frustradas.

Por colocarem seus olhos no que era grandioso demais, poderosos demais, forte demais, nem perceberam o pequeno Transformador de realidades que estava por perto. Neste tempo, queremos gerar expectativas do novo que vem. Venha do jeito que o Senhor quiser, do jeito que precisamos que venha. Venha nos ensinar a colocar os olhos no essencial, no que é verdadeiro, a perceber a riqueza escondida de Deus. Que este tempo não se perca nas luzes, nos piscas, nos enfeites, nos presentes, tão lindos e queridos, mas não essenciais.

É tempo de nos prepararmos por dentro. Preparar o coração para receber a visita que pode transformar nossas vidas, que já a tem transformado. Desejo um advento muito fecundo para todos,

No Amor do Amado

Carol

Acorda! reaviva o que te resta, e que estava para se apagar!

Acorda! Reaviva o que te resta, e que estava para se apagar!

carolcarolo | novembro 16, 2010 at 12:11 pm | Categories: Estudos Bíblicos – Direção | URL: http://wp.me/pbW1m-gE

“Conheço a tua conduta. Tens fama de estar vivo, mas estás morto. Acorda! Reaviva o que te resta, e que estava para se apagar!(Ap 3, 1s)

Esta semana levamos uma chamada do nosso Deus! Será que temos assumido nossa vida espiritual, nossa escolha pelas coisas do alto de forma concreta? Ou temos vivido de qualquer forma o chamado que tivemos e nosso relacionamento com o Senhor.

O Senhor nos leva a questionar se estamos andando como vivos, mas nosso coração está como se estivéssemos mortos. Sem motivo, sem razão. Nosso dia a dia tem sido tão tumultuado, tão cheio de compromissos, as vezes até mesmo dentro da própria Igreja, que vamos nos distanciando do Senhor. Aos olhos de todos parecemos profundamente ligados ao espiritual, mas em nosso interior sabemos que estamos vazios, longe Daquele que pode nos preencher.

A ordem é: Acorda! Reaviva o que te resta, e que estava para se apagar!

Chega de enganarmos a nós mesmos, achando que o temos feito, o tempo reservado ao Senhor já está bom. Se não nos levantarmos, a morte espiritual será certa e as coisas externas começarão a tomar conta de nosso coração. Quando percebermos já estaremos mortos espiritualmente.

Essa semana, somos chamados a parar e rever nossa postura diante das coisas de Deus e do próprio Deus. Chega de ações vazias, ministérios vivendo no automático da missão, pensam que já sabem o que fazer e por isso não perguntam mais ao Senhor, não param em Sua Presença. Chega de fingirmos uma amizade com Deus que não temos tido.

Assumamos nossa escolha por Ele. Assumamos nossa vida de fé, sabendo quão profundas riquezas o Senhor tem reservado para nós, em relacionamento com Ele. Não há nada fora que possa igualar ao Tesouro da amizade com Deus.

Nâo permitamos que a chama se apague de vez. Quem está fraco que recobre suas forças. O forte, que permaneça e se fortifique ainda mais. Somos chamados, dia após dia, à profundidade, ao relacionamento sincero, À Vida.

Acorda! Reaviva o que te resta, e que estava para se apagar!

No Amor do Amado

Carol

“Hoje Eu devo ficar na tua casa”

“Hoje eu devo ficar na tua casa”

carolcarolo | novembro 3, 2010 at 11:44 am | Categories: Estudos Bíblicos – Direção | URL: http://wp.me/pbW1m-gd

O Evangelho de Lucas, 19, 1-10 é nosso foco de oração esta semana.

Encontramos um homem, Zaqueu, cobrador de impostos, injusto, que havia perdido seus valores. Um homem baixo, como nos fala a Palavra, querendo dizer de sua estatura, mas também de sua maneira de viver.

Ao saber de Jesus, o Homem que transforma realidades, Zaqueu deseja vê-lo. O texto não diz que Zaqueu queria contato com Jesus, não diz que queria tocá-lo, mas queria vê-lo e nada mais. Talvez por curiosidade, talvez não quisesse se aproximar demais pelo medo de ser repreendido, mas continuamos a ler e vemos que Zaqueu sobe em uma árvore para ver Jesus passar.

Era só o que ele achava ser digno: ver Jesus passar. Ali, longe do chão, fora do alcanse de muitos, estava o pecador, o cobrador injusto de impostos. Fora do seu lugar.

Mas Jesus passa, pára, olha para Zaqueu e diz: “Zaqueu, desce depressa! Hoje eu devo ficar na tua casa”. É ali o lugar do encontro.

Em nossa casa, somos nós mesmos sem máscaras. Somos nós e nosso jeito, nosso costume, nossa verdade. Este é o lugar onde o Senhor quer nos encontrar. Em nossa casa, em nosso coração, em nossa realidade, em nossa vida.

Depois de ser questionado por muitos, sobre sua ida à casa do pecador Jesus responde: “Com efeito, o Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido”. Zaqueu estava perdido. Fora do seu lugar, ora baixo demais, ora alto demais, mas o encontro de Jesus o colocou de volta na “estatura” certa. Abriu-lhe os olhos e Zaqueu pôde ver quanta injustiça havia em sua vida.

O Senhor não lhe pediu para que devolvesse o que havia roubado, mas, estando no lugar certo,na presença de Jesus,  Zaqueu pôde perceber o que fazer para que sua realidade fosse transformada. Retomou valores perdidos, retomou a vida abandonada.

Esta é a Palavra de Deus para nós: “Hoje eu devo ficar na tua casa”.    Onde estamos? Baixo demais? Alto demais? O Senhor quer nos colocar no lugar certo, que é Sua Presença transformadora. Que Ele nos ensine os valores que perdemos, que devolva ao nosso coração a alegria de recebê-lo em nossa casa, em nossa vida. Que nos faça rever nossos passos, nossos caminhos. Queremos a vida que somente Ele pode nos dar.

No Amor do Amado,

Carol

Leia também O olhar do Mestre encontrou seus olhos -Pe. Rafael Querobin

Ps.: Quero agradecer a todos que oraram pelo aniversário da Comunidade. O evento Vinde, Adorai! foi uma benção e logo teremos material para partilhar com todos. Deus os abençoe.